Mais uma das séries filosóficas SER OU ESTAR

terça-feira, 19 de maio de 2009


Ás vezes me pego fazendo filosofia.Faço filosofia. Ser ou Estar. Não, não é ser ou nao ser, essa já existe, não confunda! A minha acabei de inventar agora. Original, originalíssima. Se eu sou, não estou porque para que eu seja é preciso que eu não esteja. Mas...não esteja onde? Muito boa pergunta, não esteja onde... Fora de mim, é lógico. Para que eu seja assim inteira (essencial e essência) é preciso que não esteja em outro lugar senão em mim. Não se você pode entender.. Mas... Não me desintegro da natureza porquê ela me toma e me devolve na íntegra: não há competição, mas identificação dos elementos. Apenas isso. Na cidade me desintegro, porque na cidade eu não sou, eu estou: estou competindo e como dentro das regras do jogo (milhares de regras) preciso competir bem (sem quebrar as regras se possível), tenho consequentemente de estar bem para competir o melhor possível-isso vale pra todos-. Para competir o melhor possível acabo sacrificando o ser (próprio meu, ou alheio, o que vem a dar no mesmo). Mas se sacrifico o ser para apenas estar, acabo me desintegrando (essencial e essência) até a pulverização total (Na sepultura se pulveriza tanto o pobre como o rico). Vaidade das vaidades. Apenas vaidade. Ehh, a conclusão é bíblica, mas responde a todas as perguntas deste mundo desintegrado e confuso. Olha vejam só, os loucos reinando sobre os vivos e os mortos. Dominarão os poucos que conseguirem segurar as rédeas da loucura... Quais? Pulmões e mentes poluídas. Um importante papel está reservado aos psiquiatras. Acho que eu seria mais útil se estudasse medicina. Ou ser uma psiquiátra maravilhosa ! O chato é que quando leio um livro sobre doenças mentais, descubro em mim os sintomas de quase todas, uma psiquiatra por dentro demais da loucura. Salva pelo amor. Mas que amor? Que amor que nao aparece, que nem siquer existe. Não sou bonita nem tenho curvas redundantes, ponto pacífico. Mas meu Q.I... não é muito acima do normal? E sabe.. tenho algum charme. Meio oculto, é certo, mas se procurares encontrarás o ouro escondido na terra.

7 mil comentários:

Marcos Vinicius Lima de Almeida disse...

Ser ou estar...
Bom, na verdade a gente é sempre um "sendo"... Não se esgosta em si mesmo, está sempre um passo a frente: o eu é mais puro inacabamento, construção perene e cotidiana...
E essa região limítrofe entre loucura e sanidade? Ai meu Deus, vamos rezar de verdade...
Mas felizmente cada pessoa é única, e vai fazendo-se única, original dos pés as cabeça, e principalmente lá dentro... onde só a gente mesmo encherga, e umas outras pessoas bem raras, quando aprendem a olhar...

execelente texto.
um grande abraço.

Doki☺Heytor disse...

eu.não.entedi.com
quer dizer, acho que entedi, mas justamente por iso fiquei em duvida...ah! whatever...
mas acho que a gente sempre somos nós mesmos em qualquer lugar, somos nós com limites, ou se limites, puros ou com alcool(???)

Jaqueee disse...

Poooxa, eu não tenho curvas redundantes nem Q.I :(
poakspoaskpoaksopaksopakso'
ótimo texto Nayyyy *-*
(pra variar)

Kissus s2

rebeka disse...

ai adoro inventar as coisas tbm
invento palavras toda hora

Kazuki-Kun disse...

Filosofar faria parte do meu dia a dia se eu tivesse um pouco de calma e tempo para parar e fazer isso, hehehehe

Mas atualmente não dá.

Adorei seu blog linda! Vou seguir ^^

Um beijo.

R4M1R9 disse...

Vim Retribuir a Visitinha do Site Pato Cursos..

Blog Blog o Seu, bem feminista =D

Anônimo disse...

seu blog é uma .....