Momento Insano- ódioo nada além

quinta-feira, 21 de maio de 2009


eu tenho medo de dar tudo errado
logo percebe-se olhando os fatos
parece que mais nada vale a pena
sou grande ao mesmo tempo tao pequena
um furacao esta tomando conta de tudo
misturando céu inferno e o mundo
e o ódio que me consome agora
a todo minuto sempre a mesma hora
vou dilatar todo o universo
me espalhar por ai em forma de verso
as vezes tenho medo do que eu mesma digo
tenho pavor de ficar a sós comigo
nao sou inocente nao vivo alheia
em tudo que sempre me rodeia
muitos nao sabem do que eu sou capaz
me desconheço olhando para traz
eles me julgam a todo momento
sem olhar o que se passa aqui por dentro
parece que o sol se apagou para mim
na escuridao da noite sigo a estrada sem fim
talvez ela me leve onde ninguem jamais chegou
sempre em frente e é assim que eu vou
mesmo sem força nao paro de lutar
perdi muitas batalhas mas essa eu vou ganhar
tenho muita fé naquele que me guia
nao mais me deixará passar por outras agonias
eles dizem que eu nao sou normal
que eu sou tao louca, doida, e tal
mas tudo que faço é por ser eu de verdade
nao mais me escondo da extrema realidade
convivo com pessoas que nada sabem da vida
que aprenderam apenas remoer velhas feridas
eu acredito no dia depois de hoje
pior, talvez melhor que começa depois das 12
talvez ninguem entenda o que eu quero dizer
fiz o meu melhor e lembre-se TEM QUE VIVER
Essas palavras tiveram algum sentido em um breve momento de ódio profundo. Momentos perigosos. Tanto para mim como para quem vive ao meu redor. Não tenho muito o que falar sobre isso. Uma observação. Enquanto escrevia essas palavras havia um choro em mim, chorava de ódio. Minhas melhores idéias nascem do ódio. Tenho a impressão que a parte cinzenta de meu cérebro é estimulada com maior intensidade, atrazvéz de sentimentos muito fortes, como o ódio profundo, o amor enlouquecedor, a tristeza depressiva a loucura insensata e o Psicicopatismo momentâneo no qual sou vítima de mim mesmo. Não quero parecer muito emo, e também não quero que duvidem que tenho 14 anos. Preciso me desligar por hoje desse mundo virtual, tenho prova de química para dar uma estudada, coisa que duvido muito que irei fazer, e ainda tenho de terminar de redigir um texto de português. Minha mãe está mandando eu desligar meu computador e juntar minhas coisas que estao espalhadas pela casa, confesso que organização não é meu ponto forte, e meu irmão está me atormentando como é de costume. Já estou mais do que habituada com essa rotina e o mais incrível é que mesmo assim ainda não me acostumei .
Por hoje é só.
Por Nay.

3 mil comentários:

Nandah disse...

Oi sua louca =D
Falando serio agora, eu tbm tenho momentos de ódio e não sei como eu me controlo, acho que é essa coisa de trabalhos e provas que acaba fazendo isso.
E minha mãe pega muuito no meu pé quando eu largo os trabalhos e vou postar no blog, conversar no msn eu viajar no orkut =P

Beijos e parabéns pelo teu blog... estou te seguindo ;)

Doki☺Heytor disse...

Oi, eu tambem sou sempre impulsionado pelos sentimentos intensos, e por incrivel que pareça, na maioria das vezes tenho esses tipos de sentimentos XD sou quase um extremista

mas eh bom ter um jeito de liberar esse odio, sem matar, roubar, drogar-se etc

eu fiquei tanto tempo pensando no treco do ser ou estar que chegeui a uma conclusão tão mirabolante que resolvi esqeucer. realmente eh complicado O.O'

sobre rotina: eh incrivel como quase todos os dias faço as mesmas coisas e ainda consigo fazer com que meus dias consigame ser diferentes xD

Marcos Vinicius Lima de Almeida disse...

Desde que vire arte, o ódio é sempre bem vindo....