Meia noite.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

O relógio ainda nem tinha marcado 00:00 hrs, e eu ja havia me lembrado.
Na verdade, acho que passei o resto do dia pensando. 
Imaginando.
Ah, e era tudo tão lindo. Tão agradável de ser vivido.
Mas perfeito de mais. 
E eu achei que seria a melhor das opções. Que seria a melhor saída pra ambas as partes.
Mas acabou sendo algo complicado. Na verdade, é muito complicado.
O que mais me atrai na história, é a maneira como as coisas aconteceram.
A maneira como esta acontecendo. A maneira como PODE acontecer.
As vezes penso em escrever tudo com papel e caneta. 
Mas tudo o que? Não aconteceram muitas coisas. Foram apenas planos.
Talvez eu pudesse inventar. E viver dessas invenções. 
Mas a realidade em mim fala mais alto do que tudo.
É difícil abandonar velhas histórias. Eu sei. Ainda mais, quando essas
velhas histórias mechem com a gente, e produzem sensações que não
tem explicação. 
Mas só se vive novas histórias, virando a página. 
Trocar o livro, o filme, a droga, o vício, é bom. Mas é difícil e complicado.
Outra história, com o final pra resolver. Eu não posso imaginar,
dois caminhos pra escolher.
Quantas vezes fiquei louca de tanto esperar? Uma chance, um encontro.
Pra voltar a respirar.
Vejamos na imensidão do espaço, simples resposta pra nós. 
(yn)

1 mil comentários:

Caroline disse...

1ª \o/ \o/ *----*
vou ler e vou entender :D